altHoje na Câmara Municipal os munícipes Neudi Debortoli, João (pedreiro) e Valdecir Zaffari (tinho), estiveram reivindicando o legislativo da Câmara Municipal sobre o projeto de Lei Complementar nº 10, de 10 de Dezembro de 2014.

O projeto trata-se da Seguinte Súmula:

"DISPÕE SOBRE A PLANTA GENÉRICA DE VALORES DO MUNICÍPIO DE SANTA RITA DO TRIVELATO, ESTADO DE MATO GROSSO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.
EXCELENTÍSSIMO SENHOR HUGO GARCIA SOBRINHO, PREFEITO MUNICIPAL DE SANTA RITA DO TRIVELATO, ESTADO DE MATO GROSSO, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, ENCAMINHA PARA DELIBERAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO TRIVELATO, O SEGUINTE PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR".


Os munícipes questionaram o presidente da Câmara Municipal Senhor Leomario Taborda que no dia da sessão 15/12/2015 foi reprovado pela maioria dos vereadores o projeto 010/2014 constado e lavrado em Ata no dia da sessão. O porquê do reprovamento desse projeto de suma importância para os cidadãos trivelatenses questionou-se um dos munícipes.

Em respaldo, o presidente Leomario em nome de todos os vereadores da Câmara Municipal, informou que segundo o regimento interno da casa, o projeto de lei complementar nº10 não foi protocolado com a antecedência de 48 horas, assim não havendo tempo hábil para ser analisado. Conforme o Artigo 102 do Regimento Interno dessa Casa de Leis.

Art.102 Toda e qualquer proposição escrita, para constar na pauta de sessão ordinária, exceto nos casos previstos no art. 88, VII, IX e X, deverá ser apresentada com 48 (quarenta e oito) horas de antecedência na Secretaria da Câmara, que as protocolará, numerando-as e encaminhando-as ao Presidente.

Portanto na gestão desse ano de 2015 o projeto vai ser encaminhado novamente, a essa Casa de Leis para nova votação. E os munícipes esperam que seja aprovado.