altO Vice Governador Chico Daltro, esteve neste sábado dia 17 de agosto de 2013, em Santa Rita do Trivelato, lançando oficialmente o Programa habitacional MT HABITA MAIS- Casa do Servidor Público, Foi implementado decorrente da assinatura, em fevereiro de 2013, do Acordo de Cooperação Técnica celebrado entre o Governo do Estado de Mato Grosso, a Assembléia Legislativa, o Tribunal de Justiça, o Tribunal de Contas, a Procuradoria-Geral de Justiça, a Defensoria Pública, a Associação Mato-Grossense dos Municípios e a União das Câmaras Municipais e o Banco do Brasil para a concessão de crédito imobiliário.

O Programa MT Habita Mais – Casa do Servidor Público tem por objetivo valorizar e beneficiar os servidores públicos estaduais e municipais, facilitando o acesso ao financiamento de imóveis habitacionais, na planta, em construção ou novos, assim como fomentar o desenvolvimento regional por meio do estímulo a construção civil no Estado de Mato Grosso. O Vice Governador do Estado Francisco Traquínio Daltro (Chico Daltro) está engajando neste projeto onde já visitou mais de 60 municípios, dos 141 Municípios do Mato Grosso, Santa Rita do Trivelato foi um desses municípios Visitados Pelo Vice Governador. E esclareceu todas às duvidas referentes ao Projeto.

altE também contamos com a presença do Ilustríssimo Deputado Zé Domingos e demais Autoridades locais. Somados os servidores municipais e estaduais, 2.032 colaboradores podem se inscrever no programa.

De acordo com o vice-governador, Francisco Traquínio Daltro (Chico Daltro), esse número tende a aumentar, pois o MT Habita Mais foi inicialmente assinado por cinco anos. “Ele é válido até 2018, então são muitas as chances de todas as famílias presentes terem alguém que passe em um concurso público e possa buscar o financiamento. A regra para que o efetivo faça o financiamento após ser aprovado em concurso é de três meses e não de três anos também, o que facilita muito”, pontuou Chico. 

O programa, que está com as inscrições abertas desde o mês de junho é uma linha de crédito diferenciada, direcionada exclusivamente aos servidores públicos municipais e estaduais. Entre as vantagens do MT Habita Mais, estão o período de carência de seis meses para pagamento das parcelas e as taxas de juros especiais com variação de 4,59% a 7,9% ao ano.  

A proposta prevê ainda que servidores que já possuam um imóvel no nome também possam buscar um segundo financiamento. As parcelas não precisam ser debitadas na folha de pagamento e o prazo é estendido, com até 30 anos para quitar. A renda também pode ser composta com demais integrantes da família, não havendo necessidade de apresentar a renda em nome do servidor.

Uma das prerrogativas, no entanto, é a necessidade do interessado na linha de crédito ser servidor efetivo, obrigação que, segundo a superintendência do Banco do Brasil no Estado, é solicitada como tempo de garantia no emprego, o que acaba excluindo celetistas e comissionados do programa.Especificamente em Sorriso, atualmente 1.248 servidores são municipais e 748 são servidores estaduais. No município, o programa já vem sendo trabalhado pelo Departamento de Habitação há alguns meses.

De acordo com a estimativa do gabinete da vice-governadoria, nos 141 municípios, Mato Grosso conta com mais de 160 mil servidores para os quais a linha de credito será ofertada.

Os servidores interessados podem acessar a linha pelo sitewww.vicegovernadoria.mt.gov.br. Para o prefeito Dilceu Rossato, o programa é um diferencial que busca resolver o déficit habitacional dos servidores. “Além deste, buscamos outros programas para contemplar toda a população de Sorriso, em breve vamos lançar dois novos projetos, um de 1.272 casas da Linha 1 do Minha Casa, Minha Vida e outro da Linha 2 de 472 imóveis”, detalhou.

Já o presidente da Associação dos Servidores Municipais, João Donizete Bertelli, lembrou o crescimento do município. Segundo ele, quando os pioneiros chegaram ao início na década de 1980, a produção de soja por hectare era de 34,40 sacas, hoje, com o auxílio da tecnologia é de 70 sacas por hectare, o que faz dessa uma região pujante. “E com o servidor não é diferente: todos se qualificaram, fizeram graduação e esse projeto vem ao encontro da realização do sonho da casa própria do servidor”, declarou.

Demais linha habitacional Além do programa MT HabitaMais, o governo estadual também trabalha com outros dois programas de moradia: a linha da “Minha Casa, Minha Vida”, faixas 1 e 2, para famílias de baixa renda e a habitação rural, indígena e para remanescentes de quilombolas. Para as faixas 1 e 2 do Minha Casa, Minha Vida, a previsão é que mais 60 mil casas sejam ofertadas no Estado nos próximos dois anos. Já os imóveis destinados a habitação rural, indígena e remanescentes de quilombolas enquadram uma linha especial que vem sendo ofertada pelo Governo

altFederal cuja adesão o Estado já realizou.

Chico Daltro pontuou que Sorriso não apresenta comunidades indígenas ou quilombolas, contudo, Mato Grosso é o segundo no Brasil em etnias indígenas, estando atrás somente do Amazonas, o que fez o governo buscar as linhas especiais para habitação nesse sentido.

 

 

Veja as fotos da Visita:

{vsig}2013/22-08-visita-vice-governador{/vsig}

Fonte: Da Assessoria - DIANA MARTINS