Presidente do TSE - Ricardo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Ricardo Lewandowski, visita o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso nesta sexta-feira, 29 de julho, para conhecer o projeto de revisão biométrica na baixada cuiabana. Às 15 horas, o ministro será recepcionado pelo presidente do TRE-MT, desembargador Rui Ramos Ribeiro.

Representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além de instituições parceiras da biometria, devem participar da recepção ao ministro, a exemplo do governador Silval da Cunha Barbosa; do prefeito de Cuiabá, Francisco Belo Galindo; do presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva; do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rubens de Oliveira; além de magistrados, representantes do Ministério Público e demais autoridades.

Às 15h30 o ministro Ricardo Lewandowski recebe a imprensa no tribunal regional para discorrer sobre o recadastramento biométrico no Brasil, que tem como objetivo habilitar eleitores para votar em urnas com leitor biométrico de identificação digital.

A revisão biométrica em Cuiabá foi inscrita para ser realizada na segunda etapa dos trabalhos, com previsão de início no mês de setembro. A primeira etapa foi realizada com sucesso no ano passado, em 60 cidades brasileiras, entre elas Campo Verde, de Mato Grosso.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, a expectativa é chegar a 2018 com todos os municípios brasileiros atendidos pela revisão e aptos a realizar eleições com urnas biométricas.

KIT BIO

Para realizar segunda etapa da revisão biométrica, o Tribunal Superior Eleitoral está realizando licitação para a compra dos chamados Kit Bio, compostos por um laptop (computador portátil), câmera digital, scanner e um mini estúdio fotográfico com assento.

A urna biométrica garante total segurança no processo eleitoral, na medida em que impede que um eleitor vote no lugar do outro. A revisão biométrica também favorece a elucidação de crimes e aumenta a Segurança Pública, pois permite a criação de um banco de dados nacional com as digitais e fotografia da população apta a votar, ou seja, que tem acima de 16 anos.

Fonte: TRE-MT